O Brasil tomou um sacode

Há que se pensar no lado bom de o Brasil ter perdido esta Copa. Senão, vejamos: a seleção vai se renovar; Cafu vai se aposentar e parar com essa palhaçada de bater recordes; o Roberto Carlos vai junto, graças; Zagallo, também; Parreira deve ir junto com seu futebol “show é vencer”; Ronaldo vai ficar esperto porque pode (e deve) perder a posição de titular absoluto; e não teremos gritaria do Galvão na final. E, bom, a Argentina saiu antes.

Agora, falando sério: nunca que esse time brasileiro merecia ganhar. O time simplesmente não tem brilho e fibra – parece o Real Madrid jogando. Parreira não ousou, preferiu manter aquele time pesado, cheio de veteranos. Teve medo de tirá-los? Vai saber. E Ronaldinho não jogou um décimo do que joga.

(E lembrar que na Copa de 1958 Pelé destruiu aos 17 anos.)

Pra mim, essa foi a Copa do medo. O técnico brasileiro teve medo de mudar. O técnico da Argentina teve medo de partir pra cima da Alemanha e matar o jogo.

Como sou bem mercenário, elejo os meus principais culpados: Cafu e Roberto Carlos, que não deveriam ter sido titulares desta Copa, atrapalharam bastante, a meu ver, a parte ofensiva da equipe. Outro culpado foi o Parreira, que foi burro em não tirá-los do time quando podia (primeira fase). E Ronaldo, claro, por não ter se preparado adequadamente para jogar um Mundial.

E Cafu ainda me vem com essa: “Claro que para [jogar em] 2010 é muito difícil, mas o futebol pode pregar surpresas.”

(Em julho de 2006)

Anúncios
Esse post foi publicado em Esportes, Futebol. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s