Perfeitos idiotas

É engraçado como pessoas como Hugo Chávez, presidente da Venezuela, e Fidel Castro, o ditador cubano, ainda exerçam enorme influência em parte significativa de pessoas esclarecidas. Fico incomodado com isso, às vezes.

Ambos repetem frases e discursos atrasados, conservadores e retrógrados há já um bom tempo. E ainda esboçam um quê de ditatorialismo paternal, do tipo “se é bom pra mim, é bom pra você, cala a boca”.

Senão, vejamos o que disseram os dois numa tal “cúpula alternativa ao Mercosul”, cujo lema é “A integração é nossa bandeira antiimperialista”. Os negritos são meus.

Chávez: “O império americano está no fim” (virou oráculo); “o século 21 marcará sua morte (do império americano)”; “os povos latino-americanos precisam quebrar os esquemas do imperialismo”; “o império americano será como disse Mao Tsé-tung, um tigre de papel, e nós seremos um tigre de aço” (Jesus…); “O capitalismo semeia os antivalores do individualismo, é a causa das guerras, das misérias, da fome, das grandes desigualdades sociais” (desde quando individualismo é um “antivalor”? Cruz credo. E como se não houvesse guerra antes do capitalismo… Ele deveria falar: “O homem é a causa das guerras…”, e não o capitalismo, pô).

E Fidel? Bom, Fidel argumentou, pela centésima vez, que os EUA são os responsáveis pelos males do mundo. Ou seja, por causa deles somos pobres, burros, feios e explorados. Eles nos proíbem de sermos inteligentes, sábios e bonitões. Mais: exploram-nos. Eu diria: ainda bem que nos exploram…

“Falar que o capitalismo vai acabar no século 21 pode dar a entender que vai durar todo o século. Mas eu acho que não dura 100 anos, nem 70, nem 50 anos. Vai acabar bem antes. É que o mundo vive uma crise, neste momento, como nunca antes vimos na História.” Virou oráculo, também; e ainda vem com o papinho da “crise como nunca vimos na História”. Professor de história do segundo grau vive falando isso…

Fidel falou também que dificilmente “alguém poderia impedir o futuro de uma América Latina unida”. O “socialismo” pregado por ele, pode, sim, impedir o futuro de uma América Latina unida. Mostrando uma falta de informação absurda, ele tascou: “O Mercosul está mais pujante do que nunca.”

E ainda teve a do jornalista que perguntou sobre sua sucessão. Fidel respondeu com uma pergunta: “Você é cubano?” É como se dissesse: “Bom, se você é cubano, tem todas as razões para querer me tirar do poder”. E ainda disse mais: “Quem pediu para você fazer essa pergunta? Você é um mercenário”.

(Em julho de 2006)

Anúncios
Esse post foi publicado em Mundo, Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s