Record News

Ouvir o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus reclamar do “monopólio da informação” da Globo, quinta-feira, na inauguração da Record News, foi demais. Monopólio? Que monopólio?

O bispo (tratado como “senhor” na transmissão) reclamou da “injustiça” que a Globo teria feito com ele. Na hora de falar que a Globo mantinha monopólio, quase disse a palavra “manipulava”… ele se ressente do fato de a Globo ter noticiado a prisão dele, alguns anos atrás. O bispo deve se achar um santo.

“Fomos injustiçados por muitos anos nas mãos de um grupo de comunicação que mantinha e mantém, por enquanto, o monopólio da notícia do Brasil.” Injustiçados. O bispo Edir Macedo foi preso em 1992 sob acusação de charlatanismo, curandeirismo e estelionato. Quem já foi em um culto (nem precisa ir, basta ligar de madrugada na Record) sabe como o que eles fazem é nojento e extorsivo. Faz-se de tudo pra tirar dinheiro do povão.

E os bacanas acham demais o bispo ter um império de comunicação nas mãos. Achavam nojento as tramóias da Globo com os militares; mas acham normal o que o bispo faz. Devem até achar normal as demonstrações de intolerância por parte dos bispinhos de tevê da Record contra outras religiões. A Universal é uma máquina de explorar e capitalizar a ignorância.

As duas primeiras entrevistas da Record News foram emblemáticas: Lula e Renan Calheiros. As duas entrevistas foram no tom chapa-branca. É assim que eles querem combater o “monopólio” da Globo? Digo isso porque já fico com um pé atrás de todo veículo que, quando leva ao público seu primeiro respiro, trata de botar o governante da vez. É deprimente. O jornalzinho da cidade lança seu primeiro número, e quem vai pra capa? O prefeitinho. O vereadorzinho.

(E Fafá de Belém cantando o hino nacional foi algo extremamente constrangedor. Não pude deixar de notar, no público presente, aqui e ali caras constrangidas. Foi deprimente mesmo.)

A entrevista de Lula também foi patética. Lula agora só sabe falar mal de FHC, no estilo “nunca antes neste país”, “eles não fizeram nada”, “nós fizemos tudo”, “eles estão é com inveja”. A pérola: “FHC deveria estar feliz. Se tem um homem que deveria estar feliz, era ele, porque consegui fazer o Brasil que ele aspirou e não conseguiu”. Lula acha que as coisas acontecem da noite pro dia num passe de mágica (quando a notícia é boa, ele acha isso; quando as coisas não andam direito, dá um jeito de invocar o governo FHC). Ele já anda até dizendo que o principal responsável pela estabilidade econômica foi ele. Tem tolo que engole isso, ainda por cima.

US$ 7 milhões foi o investimento feito (pelo menos o declarado). De onde veio essa dinheirama toda? Com certeza não foi da Record. Veio do dízimo arrecadado pela Universal, supõe-se.

O “empresário” e “senhor” Edir Macedo é aquele flagrado em gravações nada santas, quando ensinava outros “bispos” da igreja como pedir dinheiro pro povo. O vídeo, que Edir Macedo tentou tirar da internet, está disponível no YouTube.

Você tem que chegar e se impor. “Ó, pessoal, você vai ter que ajudar agora na obra de Deus. Se você quiser ajudar, amém. Se você não quiser ajudar, Deus vai achar outra pessoa pra ajudar. Amém!” Entendeu como é que é? Se quiser bem. Se não quiser, que se dane! (…) O povo quer ver o pastor brigando com o demônio. (…) É isso mesmo: botar pra quebrar, vira cambalhota… Então o povo fica louco. É isso aí, é isso aí, entendeu como é que é?

Este é o homem que vai brigar contra o “monopólio” da Globo. Deplorável.

Anúncios
Esse post foi publicado em Brasil, Jornalismo, Nonsense. Bookmark o link permanente.