Fórmula 1

A corrida na Austrália, neste domingo, a primeira das 18 provas do calendário da Fórmula neste ano, mostrou o seguinte:

– Lewis Hamilton vai ganhar com o pé nas costas o campeonato mundial deste ano (a não ser, é claro, que cometa bobagens absurdas como fez ano passado);
– Kimi Raikkonen vai brigar pelo título, vai ganhar algumas corridas, mas dificilmente será bicampeão este ano;
– Robert Kubica e Nick Heidfeld vão brigar pelas primeiras posições, também, junto com Raikkonen, Kovalainen e, vá lá, Felipe Massa;
– Fernando Alonso dificilmente vai entrar com freqüência na briga pelas primeiras posições; vai ficar ali na zona intermediária. Se ganhar uma prova estará muito no lucro. Deve melhorar sensivelmente na segunda metade da temporada;
– Felipe Massa, coitado, nunca vai ser campeão mundial, afobado do jeito que é. Ejaculação precoce;
– Nelsinho Piquet vai brigar para ficar entre os oito, no máximo;
– Rubens Barrichello, depois do fiasco do ano passado, vai conquistar muitos pontos, um ou outro pódio e vai se tornar o piloto com mais grandes prêmios da Fórmula 1.

E, claro, teremos muito mais brigas, erros e derrapadas este ano, por conta do fim do maldito controle de tração, que “consertava” a acelaração/tração dos carros. Ou seja: muito mais emoção e reviravoltas. Agora, é por conta do piloto. Schumacher adoraria correr nestas condções.

Anúncios
Esse post foi publicado em Esportes. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s